PRÓXIMA MÚSICA
Title
Artist

TOCANDO AGORA


PRÓXIMA MÚSICA


PEDIDO MUSICAL

MP pode fazer denúncia sem ouvir depoimentos de Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor

O procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem, disse hoje que o Ministério Público – RJ não precisa ouvir os depoimentos do senador eleito Flávio Bolsonaro e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz para apresentar uma denúncia no caso das movimentações financeiras suspeitas identificadas pelo Coaf. Segundo Gussem, a investigação é baseada em “provas documentais consistentes”, e os depoimentos seriam para apresentar versões das defesas dos acusados.

O procurador-geral ressaltou que o relatório do Coaf deu origem a 22 procedimentos de investigação que estão tramitando atualmente envolvendo vários parlamentares. Ele destacou que quatro já se apresentaram espontaneamente: Luiz Paulo Corrêa da Rocha (PSDB), André Ceciliano (PT), Tio Carlos (Solidariedade) e Paulo Ramos (PDT).

Na quinta-feira passada, o deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro era aguardado no MP, mas não compareceu para depor. Queiroz também foi convocado duas vezes, mas não compareceu, alegando motivos de saúde. O ex-assessor está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e enviou documentação médica para o MP. Seus parentes também não compareceram a depoimentos para os quais foram convocados, alegando que o acompanhavam no hospital. Um vídeo que viralizou nas redes sociais neste fim de semana mostra Queiroz dançando no hospital, enquanto tomava soro.