PRÓXIMA MÚSICA
Title
Artist

TOCANDO AGORA


PRÓXIMA MÚSICA


PEDIDO MUSICAL

Rio enfrenta epidemia de chikungunya

O infectologista e coordenador de Vigilância em Saúde e Laboratório de Referência da Fundação Oswaldo Cruz, Rivaldo Venâncio da Cunha, anunciou que o Estado do Rio já conta com 37 mil casos de chikungunya registrados até outubro, o que caracteriza uma epidemia. Até outubro foram registrados, em média, 120 casos de chikungunya por dia no estado, número muito maior do que o registrado no mesmo período de 2017.

Segundo o infectologista, é certo que o número de casos vai aumentar neste verão porque há muito mosquito Aedes aegypti circulando no Rio de Janeiro. E, por isso, os desafios para combater a proliferação do mosquito vai além das ações de saúde. Além de ser uma doença nova, os profissionais de saúde não têm a prática em seu tratamento, o que faz com que a chikungunya possa ser fatal para grupos de pessoas mais vulneráveis, como idosos e recém-nascidos. Embora o número de mortes seja baixo, um para mil casos registrados – a doença causa descompensação em pessoas que tenham outras enfermidades, como diabetes, hipertensão e doenças autoimunes.